09/01/2019 às 12:58 - Atualizado em 11/01/2019 às 15:35

Comércio baiano deixará de ganhar R$ 335 milhões com os feriados em 2019

De acordo com estimativa feita através dos dados da Pesquisa Conjuntural do Comércio Varejista (PCCV) da Fecomércio-BA, nos 12 dias de feriados e pontes ao longo de 2018, o comércio deve deixar de faturar 335 milhões de reais. Contudo, esse ano incidência de feriado em dia útil é menor do que em 2018 – que chegou a um prejuízo de R$ 465 milhões.

O setor que deve apresentar maior perda potencial, em termos absolutos, é o supermercadista com R$ 189 milhões de reais. Na sequência vem as Lojas de Vestuário, Tecidos e Calçados com R$ 51 milhões.

Segundo o economista da Fecomércio-BA, Fábio Pina, estimativa de crescimento do varejo é de cerca de 3% na Bahia este ano - as perdas com feriados caem de 0,7% em 2018 para 0,5% do faturamento do varejo em 2019. “Esse é um ano importante para a retomada da economia no Brasil, sobretudo na Bahia. Por isso é importante colocar todos os esforços para a geração de emprego e renda – assim o comércio voltará a crescer”, disse Pina.

A categoria de Outras Atividades – que é composta por comércio de livros, jornais e revistas, equipamento para escritório, informática e comunicação, combustível e lubrificantes, dentre outros artigos de uso pessoal, deve registrar perda de R$ 41 milhões de reais.

tabela.jpg