18/07/2018 às 16:25

Em defesa do Sistema S, Fecomércio-BA recebe o deputado José Rocha, autor do PL que retira 25% da receita do Sistema

O presidente do Sistema Fecomércio-BA, Carlos de Souza Andrade, recebeu na terça-feira (17/07), o deputado federal José Rocha (PR-BA), no Restaurante Escola Senac Casa do Comércio, ao lado de representantes das federações da Indústria e Agricultura e do Sebrae. O deputado baiano é autor do PL nº 10372/2018, que propõe a destinação ao Fundo Nacional de Segurança Pública (FNSP) de 25% do total dos recursos dirigidos às instituições do Sistema S (Sesc, Senac, Sesi, Senai, Senar) no Brasil.

A reunião evidenciou os números expressivos que comprovam a importância da atuação dessas entidades para a Bahia e o Brasil. As federações do setor produtivo, que administram as entidades que compõem o Sistema S, são unânimes no entendimento de que um projeto de lei que alavanque a segurança pública é uma prioridade, porém defendem a adequação do texto, buscando  alternativas que não prejudiquem um trabalho social consolidado há sete décadas.

Só para se ter uma ideia da dimensão desse corte, o  Sesc ─que mantém programas nas áreas de Educação, Saúde, Cultura, Lazer e Assistência─ fecharia pelo menos 3 escolas, 46 turmas de educação básica, 9 unidades odontológicas e 3 equipamentos culturais (muitas vezes o único de um município). Também deixariam de ser aplicados R$ 10,4 milhões em cursos gratuitos, de acordo com os dados apresentados pelo diretor regional do Sesc, José Carlos Boulhosa.

Já o Senac, que tem por missão educar para o trabalho, pode perder até 3 unidades de capacitação profissional e quase 20 mil matrículas em cursos, muitos deles com total gratuidade para os alunos, caso o PL seja aprovado com o texto atual. “O Senac promove cursos profissionalizantes para dar emprego à população carente. O recurso que recebemos é responsável por transformar a vida das pessoas”, disse a diretora regional Marina Almeida.

O deputado baiano salientou que conhece o trabalho do Sistema S, principalmente da sua contribuição para a educação. “Entendo que a transformação do nosso país e da sociedade só poderá ocorrer por meio da educação”, destacou o parlamentar do PR.