27/09/2019 às 10:10

Famílias de Salvador estão menos endividadas, aponta Fecomércio-BA

Em agosto, a taxa de famílias endividadas em Salvador atingiu 42,5%, menor percentual desde fevereiro de 2013, segundo mostra a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor – PEIC, da Fecomércio-BA. Houve forte recuo de 5,2 pontos percentuais desde junho, o que significa, em termos absolutos, redução de 48 mil famílias para um total agora de 393 mil famílias com algum tipo de dívida.

Esta tendência de queda está relacionada a restrição dos bancos na oferta de crédito e das famílias buscando os feirões para limpar os nomes e evitando comprometer a renda com dívida neste momento de turbulência. 

A inadimplência recuou de 19,4% em agosto de 2018 para 13,7% nesta atual pesquisa, sendo a menor taxa na série histórica iniciada em 2010. São 52 mil famílias a menos, em um ano, que tem algum tipo de dívida em atraso. O principal tipo de dívida continua sendo os cartões de crédito com 85,8% no mês.

 O consultor econômico da Fecomércio-BA, Guilherme Dietze, analisou o consumo das famílias soteropolitanas para os próximos meses.   “A leitura dos dados de agosto pode levar a entender que haverá um consumo menor nos próximos meses, principalmente em compras com uso do crédito”, esclareceu Dietze.  

O economista ainda acrescentou que neste momento as famílias soteropolitanas estão mantendo o seu consumo sem comprometer sua renda com dívidas. “À medida que ficar mais significativo o avanço na geração de emprego, dando mais segurança, o sistema financeiro deverá voltar a ofertar mais crédito e com isso a ideia é ver o aumento do endividamento” pontou Guilherme.