25/01/2019 às 17:16

ICEC: Confiança do Empresário do Comércio Baiano aumenta no início do ano

Seguindo a tendência nacional, os comerciantes baianos começaram 2019 mais otimistas. É o que revela o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), do mês de janeiro, apurado pela Fecomércio-BA e CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo). O Icec mensal na Bahia alcançou 114,5 pontos em janeiro -o maior índice desde março de 2018 quando a confiança atingiu um patamar similar. Já a média nacional do mesmo índice obteve 120,9 pontos em janeiro, que foi o maior para este mês desde o ano de 2014.

MELHORA DE CENÁRIO A PASSOS LENTOS - Ante ao mesmo mês do ano anterior, a confiança do empresário baiano do setor terciário aumentou 4,9%. De acordo com a pesquisa, 51,9% dos entrevistados acreditam que a expectativa para a economia brasileira “melhorou um pouco”, enquanto que 42,4% dos empresários baianos disseram que as condições atuais da empresa também “melhoraram um pouco”. No que tange à expectativa para o comércio, 49,5% da amostra deu a mesma resposta.

“Nos últimos meses, a esperança de que haverá um rearranjo positivo da economia, fez com que os empresários do comércio, principalmente os varejistas brasileiros, elevassem sua confiança. Na Bahia o quadro não foi diferente”, comenta o presidente da Fecomércio, Carlos de Souza Andrade, acrescentando que “a Fecomércio mantém seu otimismo com o momento econômico e espera as cenas dos próximos capítulos, sempre acompanhando de perto as movimentações do setor público e as respectivas reações dos empresários e consumidores através de seus indicadores, o ICEC e a Intenção de Consumo das Famílias (ICF)”.

É com base nesse aumento de confiança que algumas mudanças positivas já começam a ser vistas no setor privado, antes mesmo de vermos as reformas e medidas do novo Governo aprovadas

Um dos subíndices mais importantes, que mede a expectativa de contratação de funcionários, apontou que a intenção de contratar “aumentou pouco” para 46,5% dos entrevistados. “A valorização do real nas últimas semanas, a desaceleração dos preços e a atual trajetória de queda do desemprego favorecem o consumo neste início de ano, justificando a percepção mais positiva das vendas por parte dos empresários do comércio”, afirma Fabio Bentes, economista-chefe da CNC.
SOBRE O ICEC - A pesquisa do Índice de Confiança do Empresário do Comércio tem como objetivo produzir um indicador inédito com capacidade de medir, com a maior precisão possível, a percepção que os empresários do comércio têm sobre o nível atual e futuro de propensão a investir em curto e médio prazo. Em outras palavras, um indicador antecedente de vendas do comércio, a partir do ponto de vista dos empresários comerciais e não por uso de modelos econométricos, tornando-o uma ferramenta poderosa para o varejo, fabricantes, consultorias e instituições financeiras. A coleta dos dados é realizada sempre nos últimos dez dias do mês imediatamente anterior ao da divulgação da pesquisa. Assim, os dados do ICEC de janeiro/2019 foram coletados nos últimos dez dias do mês de dezembro/2018.